Home - Sobre - Newsletter - Contato - Anuncie - Comprar Fotos

www.belapauliceia.com.br - Tudo sobre São Paulo 

SP Economia Mundial Paulicéia Artes Ciência e Cultura Gastronomia Arquitetura

Busca:

  SP Economia Mundial

  Paulicéia

  Artes Ciências Cultura

  Gastronomia

  Arquitetura



 



  Institucional
  Fale Conosco
  Clima Tempo
  CET

Publicidade

" Rua Catão "
 

 

                                                        Rua Catão

 

Rua do bairro da Lapa – Região da Vila Romana = dista 7,5 km da Praça da Sé

Inicia na  Rua Guaicurus e termina na Rua Marco Aurélio, com aprox. 1,4 km.

 OBS: se você tiver alguma informação complementar sobre essa via, escreva para o Fale conosco do

           site www.bellapauliceia.com.br

 

 

MARCO PÓRCIO CATÃO, o Antigo, ilustre estadista romano (?, 234 - ?, 149 a.C.).

 

Começou a sua carreira política através de Valério Flaco, um romano de grande influência que ficara impressionado com os serviços que Catão havia prestado a Roma na guerra contra Aníbal, de Cartago. Catão era conhecido como um conservador, pois geralmente se opunha às mudanças. Por 50 anos depois da guerra, Catão lutou contra o luxo desfrutado pelos romanos à medida que a riqueza da cidade crescia. Como censor, ele tentou devolver a simplicidade à vida romana, e ficou conhecido como Catão, o Censor.

Já no final da vida, Catão ficou alarmado com a recuperação de Cartago. Conta-se que ele encerrava cada discurso seu com a frase: "Cartago deve ser destruída". Suas advertências encorajaram Roma a lutar novamente contra Cartago, e a cidade foi destruída pelos romanos em 146 a.C.

Catão opôs-se à influência dos gregos, mas ele próprio aprendeu a língua grega com a idade de 80 anos. Publicou seus discursos e escreveu um livro sobre agricultura que retrata a vida no interior da antiga Itália. Catão escreveu também um livro sobre o começo da história de Roma, que se perdeu.

 

 

 

Nome:

RUA CATÃO

Distrito:

LAPA

Histórico:

Marco Pórcio Catão, filósofo e estadista romano, nasceu em Tusculo no ano de 234 aC. De origem plebéia, foi educado por seu tio Lívio Druso e levado á Roma por Valério Flaco. Por sua inteligência e talento, conquistou, sucessivamente, os cargos de questor, edil, pretor e cônsul. Muito conhecido por seu espírito austero e íntegro, defendeu, tenazmente, a cultura romana, opondo-se à invasão da cultura grega e ao excesso de luxo e futilidades de Roma. Considerado um dos primeiros escritores latinos importantes escreveu "Orígenes", no qual descreveu a história de Roma e, "De Re Rustica", que era um tratado sobre a agricultura. Participou de inúmeras batalhas, e após a derrota em Tapsos, suicidou-se em Útica em 149 aC.

Parte superior do formulário

 

(*) Se você tiver alguma informação histórica complementar dessa rua que julgue importante, informando-nos também a fonte.

 

 Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.                                                                  

(Redirecionado de Catão o Velho)

Marco Pórcio Catão (em latim: Marcus Porcius Cato[1]) (Tusculum 234 a.C. - 149 a.C.) , também conhecido como Catão, o Velho ou o Censor, foi um político romano. Foi cônsul de Roma em 195 a.C., e censor em 184 a.C..

Catão procedia de uma antiga família plebeia que se distinguíra por resenháveis serviços militares, mas não pelo desempenho de magistratura política. Fora criado ao modo dos seus antepassados latinos e educado na agricultura, à qual se dedicava quando não estava integrado no serviço militar. Contudo, Catão chamou a atenção de Lúcio Valério Flaco, que o levou para Roma, onde, graças à sua influência, Catão foi ascendendo através das diferentes etapas do Cursus honorum: tribuno em 214 a.C., questor em 204 a.C., pretor em 198 a.C., cônsul em 195 a.C. junto ao seu velho patrão, e finalmente censor em 184 a.C.

Ano de nascimento

Com o fim de determinar a data do nascimento de Catão o Velho tem-se de considerar os registros que referem à sua idade no momento da sua morte, acontecida em 149 a.C. Segundo os escritos de Cícero,[7] Catão nasceu em 234 a.C., no ano anterior ao consulado de Quinto Fábio Máximo Verruscoso Cunctator, e faleceu à idade de 85 anos, durante o consulado de Lúcio Márcio Censorino (o cônsul que iniciou o sítio de Cartago) e Mânio Manílio. Plínio o Velho[8] amostra-se de acordo com Cícero, apesar da marcada tendência entre os historiadores clássicos a exagerar a idade de Catão. Segundo Valério Máximo,[9] sobreviveu ao seu 86 aniversário, enquanto Tito Lívio[10] e Plutarco[3] defendem que à sua morte contava com 90 anos.

Catão tinha terror aos médicos, os quais eram na sua grande maioria gregos. Geriu a libertação do historiador Políbio e os seus companheiros prisioneiros, perguntando com desprecio aos senadores se não tinham nada melhor que fazer que discutir acerca de se uns quantos gregos deviam falecer em Roma ou na sua terra. Não conheceu a literatura grega até ser octogenário, embora alguns estudiosos dos seus escritos pensem que devia conhecer as letras gregas desde jovem.

Escritos de Catão

Catão não é famoso somente pela sua importância política e reconhecimentos militares, mas também como escritor. Catão foi um historiador, o primeiro escritor em prosa latina de importância,[33] e o primeiro autor de uma íntegra história da Itália em latim. Alguns historiadores argumentaram que, de não ser pelo impacto que causaram as escritas de Catão, o grego teria substituído o latim como língua literária em Roma.[34] Catão é um dos poucos autores do nascimento da literatura latina que podiam afirmar que esse idioma era a sua língua materna.[35]

Cronologia

  • 234 a.C. - Nascimento de Catão em Tusculum.
  • 149 a.C. – Morte em Roma.
 
Clique aqui para mais matérias sobre Paulicéia.

 

 





Copyright - Todos direitos reservados a Bella Paulicéia.